I Intercâmbio Clinico em Musicoterapia da ASBAMT

“A Musicopsicoterapia na Psicossomática: som, corpo, ritmo e sentido”

19 de Março de 2011, das 9:00 às 12:00 e das 14:00 às 17:00 h

Local: Ass. Cultural Ítalo-Brasileira Dante Alighieri, R. General Labatut 62, Barris, Salvador-Ba (em frente a Biblioteca Central)


clique aqui para ver cartaz

Apresentação:

Este primeiro Intercâmbio propõe uma ampla discussão, entre profissionais de áreas afins, acerca de experiências clínicas musicopsicoterapêuticas em psicossomática. Objetiva promover uma ampliação do conhecimento técnico e conceitual na clínica musicoterapêutica e debater os paradigmas institucionais alemães e brasileiros no tratamento dos distúrbios psicossomáticos.

Com esta finalidade, a ASBAMT convidou a musicoterapeuta Irene M. Keller, que trará questões acerca de alguns casos clínicos atendidos por ela no Setor de Psicossomática do Hospital Geral de Aalen – Alemanha, a partir da análise do que conceitua como “corpo-sonoro-que-se-movimenta”. Estes casos serão comentados pelo musicoterapeuta e psicólogo Leonardo Mendes da Cunha, e estarão abertos ao debate público, tendo como foco a construção teórica do caso clínico em musicoterapia, suas possibilidades de diagnóstico e intervenção.

Irene propõe ainda uma experiência vivencial da Roda de Ritmo, técnica que vem desenvolvendo como uma proposta criativa de trabalhar com o corpo-sonoro-que-se-movimenta: ritmo, gesto, som, movimento, percussão corporal e subjetividade. Embasando-se também na bioenergética, explica que a inclusão do corpo como instrumento musical e técnica de mobilização pode ampliar tanto as possibilidades expressivas e interpretativas da musicoterapia como o diagnóstico no campo da psicossomática.

 

Outras Informações: contato@asbamt.com ou pelo tel. 71 – 32407567

Clique aqui para Inscrições

Veja abaixo Programa e Currículo

Programa:

I- A musicoterapia em um Hospital alemão: considerações
- A Equipe. O método. O lugar do profissional. A visao psicossomática.
- Indicação de doenças psicossomáticas a serem tratadas pela musicoterapia nesta instituição.
- Dificuldades em trabalhar com pacientes traumatizados e com dor na clinica musicoterapêutica. Resultados com pacientes depressivos e somatoformes.
II- Construção Teórica
- O corpo na clínica psicomusicoterapêutica
- O trabalho bioenergético de Lowen. Grounding e Ritmo.
III – A Roda de Ritmos
-  A desconstrução de uma técnica em um contexto clínico hospitalar
- Workshop: a experiência da Roda de Ritmos
- Do Flamenco ao Pop Rock: ampliando o universo rítmico no setting.
IV – A utilização do cajon como instrumento de intervenção
V – Apresentação e discussão de casos clínicos
- Comentário e Análise: Leonardo Mendes da Cunha
- Questões e Contribuições do Público.
VI – Encerramento – Confraternização

Público Alvo:

Musicoterapeutas, Psicólogos, Psicanalistas, Médicos, Enfermeiros, Fisioterapeutas, Psicoterapeutas Corporais, Arteterapeutas.

Mini-Currículos:

Irene Madureira Keller: Musicoterapeuta clínica no setor de Psicossomática do Hospital Geral de Aalen – Alemanha; mestre em Musicoterapia (Faculdade de Heidelberg); Bela. Musicoterapia (UCSAL); terapeuta corporal/ formação em Bioenergética (Círculo Neo-Reichiano de Estudos); dançarina flamenca.

Leonardo C. Mendes da Cunha: Musicoterapeuta (UCSAL); Psicólogo (UFBA); Mestre em Etnomusicologia (Escola de Música da UFBA); professor do Curso de Psicologia da Faculdade Castro Alves; músico; membro do Conselho Editorial da Revista Brasileira de Musicoterapia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.